A efeméride do 10 de junho

A data da morte de Luís Vaz de Camões, em 1580, deu origem ao Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Até ao 25 de abril de 1974, celebrava-se a 10 de junho o Dia de Camões, de Portugal e da Raça. A partir da Revolução dos Cravos, a comemoração ganhou uma nova dimensão.
A origem do Dia de Portugal encontra-se nos trabalhos legislativos após a Proclamação da República, a 5 de outubro de 1910. Um decreto que definia os feriados nacionais é publicado, sendo que alguns feriados religiosos são eliminados, para reduzir a influência social da Igreja Católica e na criação de um Estado laico.
Luís de Camões assumia-se como um génio da Pátria, sendo que os republicanos atribuíam enorme importância ao 10 de junho, dia da morte do poeta. Curiosamente, a celebração da República tinha um cariz mais municipal. Este dia acabou por representar um modo de evocar as glórias camonianas.
O 10 de junho começa por ser particularmente exaltado com o Estado Novo e o Dia de Camões passou a ser festejado a nível nacional. No entanto, ao contrário dos republicanos, que pretendiam um Estado laico, Salazar quis que Camões fosse símbolo nacionalista e propagandístico.
Antes da Revolução dos Cravos, 10 de Junho era o ‘Dia de Camões, de Portugal e da Raça’ (este último epíteto criado por Salazar na inauguração do Estádio Nacional, em 1944). A partir de 1963, esta data tornou-se também numa forma de homenagear as Forças Armadas.
A Terceira República converte a celebração, em 1978, para ‘Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas’.

FONTE: https://ptjornal.com/neste-10-de-junho-dia-de-portugal-fomos-as-origens-da-efemeride-41584