Guerra dos Livros 2018: a Grande Batalha

Diz o escritor americano James Patterson que «não há jovens que não gostam de ler. Há jovens que gostam de ler e jovens que não estão a ler os livros certos.» A partir desta ideia, a Biblioteca Escolar, em colaboração com as docentes de Português do 8º ano, dinamizou ao longo do ano letivo 2017/2018 a terceira edição da Guerra dos Livros que pretende promover a leitura livre e autónoma dos alunos. Mas também a cooperação e a solidariedade. Assim, as turmas A e B do 8º ano da Escola Secundária de Mira de Aire (ESMA) estiveram “em confronto” em várias batalhas ao longo do ano letivo. Em cada turma, os alunos eram livres de ler e, querendo ler, podiam escolher um livro entre vários. Depois, podiam juntar-se com outros colegas para colocar desafios a outra turma sobre os livros lidos. Elaborar desafios, ou responder-lhes, permitia ganhar pontos para a turma respetiva.
No passado dia 13 de junho, a “guerra” finalizou com a Grande Batalha. Alunos das duas turmas formaram equipas que se confrontaram em várias provas baseadas nos livros Dentes de rato, de Agustina Bessa-Luís, O gato malhado e a andorinha Sinhá, de Jorge Amado, e Meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos. Cada equipa era acompanhada por uma claque de alunos da turma respetiva que podia também prestar algumas ajudas ao longo das provas. Desta vez, a “luta” foi mediada pelos docentes organizadores.
No final, a turma 8ºA da ESMA sagrou-se vencedora da Guerra dos Livros 2018. Mas, vencedores foram também todos os alunos participantes, por terem passado bons momentos a ler, a conviver e, em alguns casos, a descobrirem os “livros certos” de que falava o James Patterson. A “guerra” acabou com a distribuição de prémios e diplomas para todos após um saboroso lanche oferecido pela Direção da escola. Agora, está tudo em paz!